Resenha: A Vegetariana - Han Kang

Ano: 2018

Páginas: 176

Editora: Todavia

Esse livro contém: Estupro, mutilação, violência animal


Em A Vegetariana da sul coreana Han Kang, conhecemos nossa protagonista a Yeong-hye, mas nesse livro foi lhe tirado um dos seus maiores direitos: o de contar a sua própria história.


Yeong-hye é uma mulher comum até ter um sonho e decidir que não irá mais comer, cozinhar ou servir carne. Seu sonho foi violento e sangrento e a fez tomar essa decisão tão radical e que mudou totalmente seu mundo.


O livro é dividido em três atos, o primeiro é narrado pelo Sr. Cheong, o marido dela, que é um homem medíocre e inflexível. Ele já começa o livro dizendo que o único motivo para ter se casado com ela, foi o fato dela ser comum e mediana como ele, assim, ele não precisaria se esforçar para conseguir uma mulher que fosse 'mulher demais para ele'. Cheong estranha logo de cara o fato da esposa se recusar a comer carne, mas essa estranheza se torna raiva, não porque a mulher pode adoecer, mas por ela não cozinhar carne para ele e ele precisar comer na rua. O marido dela é um personagem que é bem fácil de odiar, totalmente esquecível e egoísta, que até estupra sua esposa e por ele tudo bem. Quando ele acha insustentável a situação da esposa, afinal, em uma parte ela o 'envergonha' diante do seu chefe e seus colegas de trabalho, ele decide contar para a família dela o que está acontecendo e todo mundo decide que precisa fazer algo.


Podemos ver pequenos vislumbres da mente da Yeong-hye em momentos que ela relembra seus sonhos como se fosse um flash.


Esse livro é o retrato da submissão feminina e mostra como a sociedade quer uma mulher que seja obediente aos pais e ao marido. No momento que uma mulher decide tomar uma decisão que diz respeito somente a ela, então todos a considera louca e tentam mostrar o que é o melhor para ela.



No fim do primeiro ato, temos uma reunião de família em que todos querem forçar Yeong-hye a comer carne e ela toma uma decisão desesperada que após uma série de acontecimentos a levam para uma ala psiquiátrica.


O ato dois é narrado pelo cunhado, casado com a In-hye. Ele é um artista e acaba ficando obcecado pela Yeong-hye ao descobrir que ela ainda possui uma mancha mongólica na bunda. Nessa parte, temos a visão da Yeong-hye pelo seu cunhado e a busca dele para conseguir fazer uma arte baseada na mancha dela. Eu achei o cunhado bem doentio e tudo mais, mas eu não acredito que a relação dele com Yeong-hye tenha sido abusiva ou 'errada' de alguma forma, pois ela estava na mesma página que ele quando algumas coisas aconteceram. Entretanto, aqui tudo acaba mal e ela acaba indo parar em um hospital psiquiátrico outra vez.


O terceiro ato é contado pela visão da irmã, a In-hye. In-hye foi uma mulher que sempre foi submissa e sabia sempre o que fazer para deixar todo mundo feliz. Seja o pai abusivo ou o marido que não era bom o suficiente para ela. Ela sempre soube cuidar do seu lar e abdicar das coisas para deixar todo mundo bem. Nesse ato, temos uma amostra do passado das irmãs e que de certa forma, explica o comportamento de ambas. In-hye foi a única que não abandonou a irmã, e de certa forma, ela só fez porque era o certo a se fazer.


In-hye é a prova de que até as pessoas que são externamente fortes, estão passando por situações e que também lidam com as merdas da vida.


Esse livro é bem pequeno, tem 176 páginas, mas ele é bem denso em relação ao conteúdo. A autora fez um ótimo trabalho nesse livro captando a essência e  nuances da humanidade. É uma leitura um tanto caótica e desconfortável, mas que vale a pena.





Eu gostei muito do estilo direto da autora, ela conta uma história sem rodeios ou floreios e acho que casou bem nessa narrativa.


O livro acaba de uma forma que deixa aberto a interpretações, entretanto, eu acho que a última parte foi trabalhada no simbolismo. Exemplo: tal coisa aconteceu, porque isso simboliza vida/morte.


É bem horrível perceber as amarras que a sociedade num geral coloca nas mulheres. Somos ensinadas a seguir um padrão de comportamento e quem desafia a seguir outro tipo é considerada louca ou menos mulher. São bem visíveis as coisas que todos impõem para a Yeong-hye, quando o marido se sente incomodado pelo fato dela não usar sutiã que é algo que não afetaria nada na vida dele. A desumanização da mulher é um dos pontos mostrados nesse livro.


É um livro difícil de ser explicado e até mesmo quando lemos sentimos que perdemos algum ponto ou não captamos a sacada que a autora apresentou, mas é um livro muito bom.


Teve uma polêmica em relação ao livro, pois a tradutora inglesa floreou o livro e ao que parece, mudou o sentido de algumas coisas no texto, mas a versão do Brasil, foi traduzida por coreano, então temos um texto bem similar ao da autora.

 

E você, já conhecia esse livro? Leria?

Beijos

39 comentários

  1. Não conhecia o livro.
    Não é um enredo que me chama muito atenção, apesar da capa ser bem bonita!
    bjs www.diadebrilho.com

    ResponderExcluir
  2. nossa, achei bem forte a história
    com certeza eu daria uma chance pra ele

    beijo
    A mina de fé

    ResponderExcluir
  3. Oh parece o tipo de livro que eu gostaria de ler. Gostei muito da Sinopse! <3

    www.pimentamaisdoce.blogspot.com

    ResponderExcluir
  4. Uau, deve ser uma história e tanto, gosto de livros assim. Já anotei a dica! <3

    https://www.kailagarcia.com

    ResponderExcluir
  5. Woooo, and I thought it was going to be about vegetarian cooking..totally wrong. I am not sure I could handle it. But with it's controversy it makes it that much more popular. Hard to say if it's a good thing or not.

    ResponderExcluir
  6. Very powerful story. Intriguing and definitely sad and strange.

    ResponderExcluir
  7. This sounds very interesting. Maybe not the easiest of reads but eye opening and interesting. I am not big on romances so this is something I would read. Thanks for posting!

    Allie of
    www.allienyc.com

    ResponderExcluir
  8. Oi, Tay. Tudo bem?
    Parece o tipo de livro que gosto de ler, simbolismos, finais abertos. Acho que vi um pouco sobre esse livro pela internet, mas não sabia sobre o que era e realmente pelo título não é o que imaginei.

    Beijos, Vanessa
    Leia Pop

    ResponderExcluir
  9. fiquei muito curiosa com o livro
    http://retromaggie.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  10. No lo he leído pero me da mucha curiosidad. Veré si lo consigo, gracias por la reseña.

    ResponderExcluir
  11. Oi
    essa parece ser uma leitura difícil, pelo que contou eu já odiaria o marido dela e sofreria com o papel da mulher, que bom que a autora foi direto ao ponto.

    http://momentocrivelli.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  12. Olá...
    Adorei sua resenha!
    Ainda não conhecia esse livro, mas, ao ler suas impressões parece ser uma leitura bem densa, bem complicada, mas que tem muito pra falar com o leitor... Acho que no momento não estou pra uma leitura tão pesada assim, pois, já estou lendo uma, mas, vou deixar anotado pra ler em breve...
    Bjo

    http://coisasdediane.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  13. Que interessante esse livro e bem pesado né...
    É muito doido e triste perceber o quão as mulheres sofrem quando saem dos padrões, quando só querem ser elas mesmas...
    Achei o tema bem importante, mas acho que em faria mal de ler.
    Mas adorei a resenha, muito bom :)

    https://www.heyimwiththeband.com.br/

    ResponderExcluir
  14. É um livro bastante interessante principalmente quando se trata da mulher, há vários lugares que querem que as mulheres sejam submissa, é um livro que vale a pena ler bjs.
    http://www.lucimarmoreira.com/

    ResponderExcluir
  15. Que interessante, um livro tão pequeninho, mas que traz uma história tão densa, cheia de detalhes. Nunca tinha ouvido falar dele, primeira vez.

    www.vivendosentimentos.com.br

    ResponderExcluir
  16. Olá, Tay.
    Eu leria por abordar essas partes sobre as mulheres que achei muito interessante. Eu vivo na pele por não querer ter filhos, sou menos mulher por isso. Mas vi o aviso lá em cima que contêm violência animal e não vou ler não hehe.

    Prefácio

    ResponderExcluir
  17. Olá!
    Como você está? Espero que esteja bem.

    Eu amei o título? Eu amei o título.
    Eu já estou procurando para ler? Com certeza.
    Que enredo incrível, e sua resenha mais ainda. Obrigada pela dica.

    Beijão!
    Lumusiando

    ResponderExcluir
  18. Antes de ler isso, fui avisado que era estranho. E sim, meio que foi.
    Honestamente? Este foi um dos livros mais difíceis de ler de todos os tempos.
    saudações

    ResponderExcluir
  19. Não curto esse tipo de livro, fica a dica para quem gosta.
    Big Beijos,
    Lulu on the sky

    ResponderExcluir
  20. Oi!
    Pelo o que foi descrito me parece um livro difícil de escolher se vale a pena dar uma chance ou não, pois trata temas interessantes e importantes, mas parece ser de forma muito nua e crua sem margem para gostar dos personagens.

    Beijão
    https://deiumjeito.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  21. Achei o livro interessante, mas ao mesmo tempo um pouco pesado. Tenho dúvidas se leria, mas acho que nesse momento não.

    https://www.biigthais.com/

    Beijoos ;*

    ResponderExcluir
  22. Uau! Bem pesado, mas muito interessante ao mesmo tempo. E já odiei o marido só pela sua resenha.


    Beijossssssss
    ┌──»ʍi૮ђα ツ

    ResponderExcluir
  23. That books seems very interesting. Thank you so much fro sharing.

    New Post - https://www.exclusivebeautydiary.com/2021/02/perfumed-body-lotions.html

    ResponderExcluir
  24. Achei super interessante o livro mostrar a submissão e violência feminina com a introdução de um tema tão simples, que é a mudança de hábitos alimentares. Gostei do livro e achei legal que a versão brasileira tenha ficado nua e crua. Muito boa a resenha, coloquei o livro na minha lista, mas sei que vou precisar preparar o psicológico antes de lê-lo, haha.
    Beijo, Blog Apenas Leite e Pimenta ♥

    ResponderExcluir
  25. Eu amei a capa, mas confesso que o tema não me chama muita atenção, achei um pouco pesado.
    mas talvesss, daria uma chance rs!
    Beijos
    Taty
    https://conclusoesliteraria.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  26. O livro parece ser muito interessante! Gosto dessas leituras que nos tiram da zona de conforto e com certeza passaria muita raiva com os personagens (principalmente o marido). É interessante como a ente pode usar essa leitura pra relacionar com as problemáticas da mulher na sociedade também, amei <3
    Beijos, Nada Produtiva ♥️♥️♥️

    ResponderExcluir
  27. Eu acho o título desse livro bem intrigante, mas ainda não consegui encaixar ele nas tbrs da vida... sua resenha me deixou bem mais instigada
    Beijos
    Balaio de Babados

    ResponderExcluir
  28. Pelo que vejo a sociedade coreana é muito machista e antiga ainda e tem muito que evoluir, não sei se teria mental para ler esse livro, mas parece ser muito boa a leitura

    Beijos
    www.pimentadeacucar.com

    ResponderExcluir
  29. Oi Tay, tudo bem?
    Nossa, parece bem pesado. E eu tenho a impressão que as mulheres são ainda mais reprimidas na Coréia, sei que tem bastante pressão estética por lá e submissão aos maridos também. Acho que ficaria revoltada lendo. :(
    Beijos,

    Priih
    Infinitas Vidas

    ResponderExcluir
  30. Não conhecia. Leitura bem forte, leria com certeza, mas pela resenha senti falta do ponto de vista dela.

    Beijos/Kisses.



    Anete Oliveira

    Blog Coisitas e Coisinhas

    Fanpage

    Instagram

    ResponderExcluir
  31. I like this book. So true when you show that you have an opinion some people start thinking that you're a bit crazy.

    www.fashionradi.com

    ResponderExcluir
  32. chocada com a historia, agora eu fiquei com vontade de ler. Adorei a resenha. bjs bjs https://beperes.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  33. Eu não conhecia! fiquei bem curiosa, e um pouco chocada com a história, mas é bem no estilo que eu gosto, de uma leitura densa, a resenha ficou ótima!



    Beleza Nerd
    Instagram: @gleicyhaner

    ResponderExcluir
  34. Oi Tay, eu já tinha ouvido falar sobre o livro sim, ouvi dizer que era uma história super forte, desconfortável. Estou bem curiosa para ler, acho que iria gostar de conhecer o estilo tão peculiar dessa autora ~ adorei a resenha! Um beijo :*

    ResponderExcluir
  35. Oi Tay,
    Eu não conhecia a obra e gosto desse jeitão mais 'cru' de escrever. Impacta e me deixa pensando sobre. Gostei da dica!
    beijos
    http://estante-da-ale.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  36. I'm interested in this book. And I will go to see this book.
    highlight water wave wig

    ResponderExcluir

Hello friend!
Eu sou a Tay Ribeiro, tenho 24 anos e moro no interior do Goiás. Viciada em vídeos de gatos fofos e em fazer listas. Aqui você encontra todas as coisas que eu mais gosto no mundo. more

Instagram

Dearly Tay / Theme by BD.