Resenha: Qualityland - Marc-Uwe Kling


Data da primeira publicação: 22 de setembro de 2017

Autor: Marc-Uwe Kling

Gêneros: Ficção científica, Ficção distópica

Eu amo distopias. Eu gosto de ver até onde a mente do autor vai para criar um futuro que possa nos dar esperança ou nos aterrorizar.

Em Qualityland, escrita pelo alemão Marc-Uwe Kling, temos um futuro em que a vida de todos é classificada pro algoritmos. Dependendo da sua classificação, você terá prioridade em filas de espera, lançamentos e se por um acaso você tiver o desprazer de ser vítima de um crime, sua classificação determinará se a polícia vai fazer o esforço de investigar ou não.

Algumas informações sobre Qualityland: Qualityland surgiu após uma crise econômica e foi chamada de a crise do século, já que era a terceira crise em apenas uma década. Então o governo contratou consultores para ajeitar tudo e o que foi decidido é que o país precisava de renovação. Então entrou um novo nome, novos heróis, uma nova história. Com o país com um novo nome, as cidades renomeadas e ficou decidido que os cidadãos também teriam novos nomes. Nada de sobrenomes do país antigo, agora os garotos teriam como sobrenome a profissão do pai no momento da concepção e as meninas levariam o nome da mãe. Esse é o país em que somente os superlativos são aceitados. Qualityland é o futuro tecnológico em que temos assistentes pessoais nos ouvidos que dizem tudo o que você precisa saber, o par perfeito apontando por um algoritmo que sabe tudo sobre você, uma loja que sempre vai enviar tudo o que você precisa antes mesmo de precisar e toda a ajuda robótica para facilitar a sua vida.

-Sou paga por comentários, e é mais rápido escrever comentários de direita porque não é preciso ficar prestando atenção nas chatices de ortografia, gramática, fatos ou lógica. A programação de meu exército de robôs também fica facilitada.

A história tem como plano de fundo uma corrida eleitoral entre Conrad Cozinheiro e John Of Us um androide, já que a atual presidente só vai viver por mais alguns dias. E no meio da história temos também o Peter Desempregado que recebe um vibrador em formato de golfinho cor-de-rosa do The Shop (uma loja que entrega o que você deseja antes que você deseje) e ele quer devolver, mas parece que ninguém está disposto a receber de volta.

Peter Desempregado acabou de ser deixado pela namorada Sandra Administradora, já que o QualityPartner (o tinder deles, que escolhe o parceiro perfeito para você) mostrou que Peter não era o cara para ela. O que eu achei mais legal no QualityPartner é que ele te mostra a pessoa ideal, já marca o encontro e ainda termina tudo com o ex de forma online e sem traumas (para quem termina). Após ser deixado por Sandra Administradora, ele acaba voltando para casa e recebendo o pacote que não quer.

E a senhora sabe o lema: bom é comprar, ruim é consertar.

Peter é um personagem comum, trabalha na prensa de ferro (onde transforma em sucata robôs com defeitos mínimos), mas ele tem um segredinho: alguns dos produtos que ele devia destruir, ele acaba dando mais tempo.  Por isso, no seu porão tem Mickey, um robô de combate com transtorno pós-traumático, Guti, uma impressora 3d que só imprime em 2d. Carrie, um drone que tem pânico de voar, Romeu, um boneco sexual com disfunção erétil. Pink, um qualitypad que criou personalidade e Calíope uma e-poeta com bloqueio de escrita. E todos os robôs desajustados irão ajudar Peter a conseguir devolver seu pacote.

                   

Desde que vi pela primeira vez a sinopse na Amazon fiquei morrendo de vontade de ler o livro. Qualityland mistura sátira com distopia, e em diversos momentos da leitura eu ria dos absurdos ou parava a leitura para pensar em como isso se encaixa com o cenário atual do mundo. Toda distopia é uma visão exagerada do momento que vivemos, e Marc-Uwe Kling soube muito bem explorar isso.

Nas suas 352 páginas, vemos Peter refletir sobre como os algoritmos podem estar errados, máquinas que tem pensamentos mais racionais que os humanos e a importância de deixar de ser um dado para ser algo real.

Martyn prefere ser do governo do que da oposição, embora ele, na realidade, não seja nem uma coisa nem outra. Ele fica sentado no fundo do auditório, aplaude quando os líderes do seu partido discursam e vaia quando é a vez dos da oposição. Faz as duas coisas sorrindo, satisfeito, sem nunca prestar atenção no que está sendo dito.

Falando sobre a corrida presidencial, de um lado vemos Conrad Cozinheiro sendo o tipo de político que estamos acostumados, ele é contraditório no seu discurso, totalmente preconceituoso e não tem medo de expor isso, afinal, é a crença dele. Do outro lado, temos John Of Us, que foi programado para ser sensato e objetivo que tem tendência ao socialismo e pensar no coletivo. Confesso que eu não estava tão interessada na parte que se tratava sobre a eleição no livro, mas não eram partes ruins não. 

Em alguns momentos, achei o livro se tratava dos EUA, mas depois que o sobre o autor vi que era mais para a Alemanha. Em Qualityland quase não se tem negros e todo crime é atribuído aos estrangeiros.

O livro se divide em partes de cada personagem e também possui diversos artigos/anúncios com comentários e tem um QR Code para ler uma outra versão. A ideia original do autor era fazer duas versões do livro e ver quem descobria que haviam duas versão diferentes haha

Eu acho de uma importância enorme esse debate sobre algoritmos e dados online, como algo pode ser genuinamente personalizado para nós se não vemos quais parâmetros usam? Também tem a crítica ao consumismo em que sempre queremos comprar mais coisas mesmo quando a antiga ainda dá para ser usado. 

Na rede, não existe nada de graça. Se você não paga nada por um serviço, então outra pessoa está pagando. E essa outra não paga por amor ao próximo. Ela quer algo em troca. Seu tempo, sua atenção, seus dados.

Qualityland é sobre tentar entender que somos mais que dados para um algoritmo, e eu indico todos a lerem. A leitura é bem fluída e eu li bem rápido. Eu achei a capa da edição brasileira bem mais bonita do que as de outros países. A série vai ser adaptada pela HBO.

Você já conhecia o livro?

Beijos

32 comentários

  1. Não conhecia, mas parece super interessante! Vou tentar ler antes da adaptação. xD

    Beijo.
    Cores do Vício

    ResponderExcluir
  2. Nunca tinha ouvido falar desse livro e já quero pra ontem. Amo livros nesse estilo, fico besta com a imaginação e criatividade dos autores.

    Beijinhos,
    Renata

    ResponderExcluir
  3. It's my first time when I read about this book and I would like to read it :)

    ResponderExcluir
  4. Gostei da adaptação, não conhecia! Achei a capa lindíssima.
    bjs www.diadebrilho.com

    ResponderExcluir
  5. Nossa Tay, nunca tinha ouvido falar do livro (nem do autor), achei a história suuuper interessante. Também adoro me aventurar pelas distopias, são leituras ótimas para pensar criticamente nas nossas escolhas e na nossa realidade atual. Quero ler!

    ResponderExcluir
  6. Uau, esse livro é bem diferente de tudo que já li. Fiquei super curiosa! <3

    https://www.kailagarcia.com

    ResponderExcluir
  7. não é o gênero que curto muito, mas me arriscaria

    beijo
    A mina de fé

    ResponderExcluir
  8. Não sabia desse livro mas já quero! É o tipo de história que muito me agrada.
    E a HBO tá investindo forte em adaptações hein...
    Beijos
    Balaio de Babados

    ResponderExcluir
  9. Parece muito legal esse livro, gostei da sua dica.

    Big Beijos,
    Lulu on the sky

    ResponderExcluir
  10. Não conhecíamos o livro, mas gostamos, queremos ler.
    Beijos
    VOU ARRASAR BLOG

    ResponderExcluir
  11. Olá! Eu nunca ouvi falar no livro, mas achei interessante toda a questão de transformar os humanos em algoritmos. Isso não me parece coisa de outro mundo, visto que a maioria de nós, hoje em dia, age como se algumas pessoas não importassem. A forma como lidam com o corona vírus é uma delas. O descaso do presidente faz parecer que as vítimas são somente números. Gostei muito do intuito do autor trazer esses questionamentos. Só não leria porque não gosto de distopias, a leitura geralmente não flui comigo, mas anotei a dica!
    Beijo
    https://www.capitulotreze.com.br/

    ResponderExcluir
  12. Esse livro parece ser muito bem e a série provavelmente vai fazer bastante sucesso.

    Beijos/Kisses.

    Anete Oliveira
    Blog Coisitas e Coisinhas
    Fanpage
    Instagram

    ResponderExcluir
  13. Eu também adoro distopias pelo mesmo motivo. Confesso que sua resenha me cativou, se não fosse por ela nunca saberia sobre esse livro, amei.
    Beijos,

    Marcela Miranda

    ResponderExcluir
  14. Caramba, eu amei esse livro, quer dizer, a resenha! Que incrível! Estou muito interessada nele agora. É tão diferente (o bom das distopias haha). Sua resenha está incrível, tão detalhada e rica!
    Beijo ^-^
    Jardim de Palavras

    ResponderExcluir
  15. Oi
    eu não conhecia essa história e super chamou minha atenção pelo enredo da situação que os personagens vivem e legal que vai virar série.

    http://momentocrivelli.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  16. Adorei a dica de leitura do dia! A sinopse também me chamou atenção, fiquei curiosa com a adaptação.
    Beijos,
    Mundo Perdido da Carol
    Instagram: @carolinsweet
    Fan Page

    ResponderExcluir
  17. Eu não gosto de distopias, elas me assustam, já vivemos num mundo suficientemente assustador!!
    xoxo

    marisasclosetblog.com

    ResponderExcluir
  18. Oi, Tay!
    Acho que nunca li uma resenha que me fizesse ter tanta vontade de ler um livro como essa! Só pela capa eu já daria um voto de confiança, mas achei a premissa interessantíssima!
    Acho que nunca li uma distopia com um toque de sarcasmo.. adorei :D

    Estante Bibliográfica

    ResponderExcluir
  19. Oi!
    Não conhecia o livro, achei a capa diferente. O assunto abordado parece interessante e acho que muitas pessoas veem as outras como algoritmos mesmo rs
    Não sei se lerei mas, gostei da dica.
    Beijocas.



    https://www.parafraseandocomvanessa.com.br/

    ResponderExcluir
  20. Que legal, não conhecia!
    Parece bem legal!
    Beijos.
    https://vinteedoisdemaio.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  21. Parece ser uma excelente leitura, não conhecia.

    Um beijo, ♥

    www.purestyle.com.br

    ResponderExcluir
  22. Eu sou mais de distopia vendo filmes e série, mas achei bem interessante pela sua resenha.
    Beijos!

    www.dicasdeblogueira.com

    ResponderExcluir
  23. Nossa achei meio desesperador essa história, meio Black Mirror também né?
    Sei lá, me dá agonia esse tipo de livro porque isso tudo realmente pode acontecer.
    Mas achei bem interessante que vai série da HBO :)

    https://www.heyimwiththeband.com.br/

    ResponderExcluir
  24. Very interesting. Thank you for sharing.

    New Post - https://www.exclusivebeautydiary.com/2020/08/atelier-des-ors-choeur-des-anges.html

    ResponderExcluir
  25. Quando comecei a ler a sinopse já notei que a ideia é realmente ser uma distopia que satiriza o nosso presente. Ainda não conhecia o livro, mas já o coloquei na minha wishlist, assim que possível quero lê-lo, adoro entretenimento que envolve crítica social.
    Beijo, Blog Apenas Leite e Pimenta ♥

    ResponderExcluir
  26. Olá, Tay.
    Eu ainda não conhecia esse livro mas já quero ler ele. Achei o enredo muito interessante e já estou indo adicionar ele lá no skoob para eu não esquecer o título hehe.

    Prefácio

    ResponderExcluir
  27. Oi Tay, tudo bem?

    Não conhecia o livro e nem o autor, mas como amo distopias já fiquei super curiosa para conhecer a história. Até porque se a dona HBO está adaptando é porque a história vale a pena.

    Beijos;*
    Ariane Reis | Blog My Dear Library.

    ResponderExcluir
  28. ótima indicação!
    bjs
    http://www.pinkbelezura.com/

    ResponderExcluir
  29. Ótimo post!
    bjs
    http://www.pinkbelezura.com/

    ResponderExcluir
  30. Ultimamente tenho ficado apavorada com distopias, vejo muito da nossa realidade caminhando para isso. Que insano esse livro, não sei se leio logo ou espero a série.

    Beeijos da Tami <3
    Eu Milhazes

    ResponderExcluir
  31. Amei o seu post! Super bem exlicadinho! Me deu vontade de ler todos os livros.
    Estou te seguindo e agradeço sua visita no meu e te espero mais vezes por lá.
    Blog Sabrina Oliveratta
    Instagram

    ResponderExcluir

Hello friend!
Eu sou a Tay Ribeiro, tenho 24 anos e moro no interior do Goiás. Viciada em vídeos de gatos fofos e em fazer listas. Aqui você encontra todas as coisas que eu mais gosto no mundo. more

Instagram

Dearly Tay / Theme by BD.