Por Trás da Letra: Polly - Nirvana

TW: Essa postagem pode ter gatilhos para estupro, violência, tortura.


Hey gente, tudo bem com vocês?


Hoje falar sobre uma música da banda Nirvana e que te uma história por trás pesada, então se você ao se sentir confortável pode comentar em qualquer outra postagem do blog.


Polly entrou no segundo álbum de estúdio da banda Nirvana intitulado de Nevermind em 1991. A música foi composta em 1988 e originalmente iria se chamar "Hitchhiker", depois mudou para "Cracker" e se firmou como "Polly". A música é a única do álbum a ter a participação do baterista Chad Channing, já que ele saiu da banda antes da gravação do álbum.


A canção que tem 2 minutos e 27 de duração, tem como inspiração um artigo que o Kurt Cobain leu em 87 sobre um caso de sequestro seguido de estupro e tortura.


Sobre o caso


Gerald Arthur Friend era um cara de 22 anos de Lakewood, Washington. Em julho de 1960, ele encontrou um casal de irmãos que pediam carona e deu carona a eles. Só que ele expulsou o garoto do carro sob ameaça de arma e ficou em poder da garota de 12 anos. Então ele a levou para o Parque Nacional Mount Rainier, onde a estuprou, torturou e cortou seus cabelos. A garota conseguiu fugir dele pulando em um rio e pedindo ajuda. Gerald Friend então se escondeu em um campo perto de casa, mas seu pai o encontrou e eles acabaram trocando tiros e Gerald Friend foi ferido. Seu pai o levou ao hospital e o entregou a polícia, então ele foi preso com uma pena de no mínino 75 anos.


Após cumprir 20 anos de pena, ele conseguiu a liberdade condicional em 1980.


Em junho de 1987, ele deu carona para uma garota de 14 anos que saia de um show de rock. Ele a estuprou e torturou diversas vezes, além de a manter presa a uma roldana em cima do teto da casa móvel dele. A garota conseguiu se libertar em um posto de gasolina, e o estuprador em série foi preso um dia depois após ser parado por uma infração de trânsito e ser reconhecido pelos polciais.


Então ele foi condenado a cumprir o resto da primeira pena de 75 anos e recebeu mais uma pena de 75 anos.


A vítima de 14 anos que foi a inspiração para Polly.



A música


A música foi inspirada no caso, mas Kurt Cobain focou a música do ponto de vista do estuprador, mas mostra o relato sobre tudo o que aconteceu e a eventual fuga.


Em primeiro momento, pode parecer que a música se trata sobre os famosos loros aqui no Brasil – Nos EUA, é comumente chamados de Polly-  mas ao analisar a letra como um todo podemos ver que ela está retratando todo o crime.


Em Polly, vemos um maníaco observar sua vítima como um animal em uma gaiola e em como ele é surpreendido por ela ainda ter força para lutar mesmo ele tendo feito todo tipo de atrocidade com ela.


A música começa com “Polly want a cracker” que é uma frase comum quando se está treinando um loro para falar. Na letra, é como se a vítima estivesse sendo treinada para obedecer.  “I think I should get off her first/ I think she wants some water/To put out the blow torch” nessa parte, ele percebe que a garota está com fome e constata que se ele a alimentar depois dos abusos, ela pode ser uma vítima mais dócil já que receberá uma ‘recompensa’.


"Isn't me, have a seed/ Let me clip dirty wings/ Let me take a ride, cut yourself/ Want some help, please myself/ Got some rope, haven't told/ Promise you, haven't true/ Let me take a ride, cut yourself/ Want some help, please myself" Aqui mostra como o sequestrador pensa além, e que no ato de cortar os cabelos dela e deixar danos permanentes, ele está garantido que ela ficará refém dele.  E também em como ele é doentio em achar que as súplicas ou esperanças dela são voltados para a satisfação dele.


"She asked me to untie her/ A chase would be nice for a few" aqui vemos uma vítima pedindo para ser desamarrada e um abusador sem qualquer empatia pensando apenas que se ele desamarrar, ela pode fugir para ele a capturar outra vez.


"Polly said/ Polly says her back hurts/ She's just as bored as me/ She caught me off my guard/ Amazes me the will of instinct" Aqui mostra a vítima tentando conseguir a simpatia do sequestrador ao dizer que as costas doem. E após ele simpatizar com ela, acaba tornando o momento ideal para fugir, o deixando surpreso por ela ainda ter senso de sobrevivência e força.


A música é extremamente pesada e pode acabar mascarando a letra por quem só está ouvindo sem prestar atenção. A batida da música pode criar uma interpretação que não existe. Na época que foi lançada, gerou  bastante elogios, mas também muitas críticas, afinal, estava sendo contada pelo ponto de vista do bandido e muitos acusaram o Kurt Cobain de falar sobre algo que ele não pesquisou o suficiente. Mas não devemos confundir a empatia dele com simpatia, afinal, usando esse ponto de vista somos levados a um outro lado da narrativa.


Confesso que não escuto muito essa música desde que ouvi a história por trás.


E você, já conhecia a música?

Beijos

48 comentários

  1. Olha, não fazia a mínima ideia...
    Um beijinho,
    http://myheartaintabrain.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  2. Essa música é bem famosa. Já tinha ouvido falar dela, mas nunca parei para escutá-la. Gostei do post, cheio de curiosidades.

    Boa semana!

    Jovem Jornalista
    Instagram

    Até mais, Emerson Garcia

    ResponderExcluir
  3. Olá, Tay.
    Não conhecia a musica, mas nem é novidade porque sou totalmente por fora do assunto. Eu não acho legal esse tipo de musica, pode servir de inspiração para delinquentes. E o cara pega 75 anos sai com 20 e vai cometer o mesmo crime aff. E olha que lá não é fácil conseguir liberdade condicional não, mas mesmo assim ainda acontece esse tipo de coisa.

    Prefácio

    ResponderExcluir
  4. Oii tay, gosto muito do Nirvana, eu tinha dúvida sobre essa história, que bom que você esclareceu através do post.
    Beijos!
    https://deliriosdeumaliteraria.blogspot.com/?m=1

    ResponderExcluir
  5. Eu conhecia a música, mas não sabia de toda polemica por trás dela. Gostei muito de conhecer todo o contexto, a letra ficou bem sombria. Ótimo post!

    Beijos
    http://www.leiapop.com/

    ResponderExcluir
  6. Love it! Big fan of Nirvana here
    Thx for share <3

    https://softcutieblog.blogspot.com

    ResponderExcluir
  7. Nossa que história pesada! :(
    Muito triste que essas coisas acontecem... meu Deus!
    Eu não sabia dessa música e nem do significado, mas acho que nos faz penar e refletir sobre.

    https://www.heyimwiththeband.com.br/

    ResponderExcluir
  8. So scary and weird. I liked maybe a couple of their songs, but they might have been over-rated.

    ResponderExcluir
  9. Oh WOW. It's been a few brutal weeks in the States these days. This just makes me cringe.

    ResponderExcluir
  10. Oh what a grim story. These kind really keep me up at night.

    ResponderExcluir
  11. Excelente postagem, bem interessante.
    Beijos

    www.blogdamary.com

    ResponderExcluir
  12. Oi Tay, tudo bem?
    Nossa, achei horrível e um pouco doentio. Sei que a arte encontra inspiração em várias coisas, mas lucrar em cima da garotas estupradas foi longe demais pra mim.
    Beijos,

    Priih
    Infinitas Vidas

    ResponderExcluir
  13. What a story! Thanks for sharing the story behind this song.

    www.fashionradi.com

    ResponderExcluir
  14. Conocía la canción , pero no había puesto mucha atención la letra ni conocía la historia de fondo. Es muy perturbador. Gracias por la entrada te mando un beso

    ResponderExcluir
  15. I had no clue. The story behind the song is scary.
    xoxo
    Lovely
    www.mynameislovely.com

    ResponderExcluir
  16. Já tinha visto algo sobre isso mas bem por cima. É bem pesado. Acho que uma coisa dessa jamais deveria ser retratado em música.

    https://www.kailagarcia.com

    ResponderExcluir
  17. Confesso que eu não conhecia a história por trás da letra música.
    Bem pesado.

    www.paginasempreto.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  18. Não conhecia a música, mas achei interessante você falar sobre isso. Bem pesada a letra mesmo e as vezes não nos atentamos a essas coisas.

    https://www.biigthais.com/

    Beijoos ;*

    ResponderExcluir
  19. Eu continuo sendo muito viciada em Nirvana e as coisas que o Kurt escreveu ainda não dignas de estudos porque ele era um genio!

    Minha preferida ainda é In Utero.
    Beijão,
    Bela
    A Bela, não a Fera

    ResponderExcluir
  20. Olá...
    Quando eu era adolescente ouvia muito Nirvana, mas, vou te falar a verdade nem sabia do que se tratava e fazia isso mais pra ser rebelde do que uma entendedora dos assuntos de Kurt...
    Hoje em dia, não ouço mais, porém, fiquei chocada com toda essa história e não gostei muito de ser uma versão do bandido...
    Bjo

    http://coisasdediane.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  21. Conheço a música, mas nunca prestei atenção na letra. Bem pesada e retrata bem a mente doentia do monstro que sequestrou essas pobres meninas inocentes. Fui pesquisar e ele continua presa. Amei o post, traga mais desse tipo, é muito bom saber o que está por trás de uma música.

    Beijos/Kisses.



    Anete Oliveira

    Blog Coisitas e Coisinhas

    Fanpage

    Instagram

    ResponderExcluir
  22. Ooi
    Menina, eu nem lembro a última vez que ouvi Nirvana. Essa banda faz muito parte da minha pré-adolescência por influencia dos tios e da MTV.
    Enfim, ainda não conhecia a história da música e achei bem interessante. Adorei a sua coluna e vou ler outros, já vi um NIN ali que eu adoro kkk

    Sil
    blog kzmirobooks.com • Siga no Instagram: @kzmirobooks
    Top comentarista valendo a saga Harry Potter

    ResponderExcluir
  23. Oi Tay,
    Conhecia a música, mas não a história por trás, muito interessante, é triste, mas é interessante saber a verdade sobre a canção.
    beijos
    http://estante-da-ale.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  24. Interessante, eu não sabia de todas essas informações. Gostei :)

    www.vivendosentimentos.com.br

    ResponderExcluir
  25. Nirvana have so many amazing songs.

    New Post - https://www.exclusivebeautydiary.com/2021/04/guerlain-shalimar.html

    ResponderExcluir
  26. Ainda não conhecia a música, esse gênero de música não me atrai muito, bjs.
    http://www.lucimarmoreira.com/

    ResponderExcluir
  27. Oi Tay, tudo bem?

    Vou te falar que nem na minha fase roqueirinha eu gostava do Nirvana. Sei e como estudante de música reconheço a importância que a banda teve para o cenário musical no começo dos anos 90, mas infelizmente nunca consegui constar das músicas das bandas.

    Não conhecia a história por traz dessa música, mas achei interessante e ao mesmo tempo um pouco perturbadora. Fiquei com muita pena da menina que passou por algo tão horrivel.

    Beijos;***
    Ariane Gisele Reis | Blog My Dear Library.

    ResponderExcluir
  28. Nossa, que história terrível aquela garotinha teve que passar. A verdade é que adorei o Nirvana, gosto de todas as suas canções. E claro que eu conhecia essa música, mas não sabia da sua origem, agora acho que vai ser difícil para mim ouvi-la da mesma forma que antes. Obrigado pela sua avaliação.
    saudações

    ResponderExcluir
  29. Não conhecia e confesso que passaria desapercebida pela melodia! UAU
    Muito inteligente ele
    mas que casos horríveis né :(
    Beijos!
    Pâm
    Blog Interrupted Dreamer

    ResponderExcluir
  30. Oi Tay,

    Já ouvi a música, mas não sabia a história dela por trás.
    Que terrível!

    Bjs
    https://diariodoslivrosblog.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  31. Não fazia a mínima ideia de onde surgiu a música.
    Conheço, mas não sabia que era de um caso assim. Nossa que pesado.
    Beijos!
    Pam Lepletier

    ResponderExcluir
  32. Não sou muito fã de Nirvana, mas já conhecia a música e sabia que havia uma história de crime por trás. Apesar de eu ser fã do gênero true crime, não consigo pensar como uma pessoa consegue se colocar nos sapatos do criminoso. Crendiospai, ahhahah.

    Beijinhos!
    Masha Alkhim

    ResponderExcluir
  33. Post muito interessante, nunca tinha prestado atenção!

    Bjxxx
    Ontem é só Memória | Facebook | Instagram | Youtube

    ResponderExcluir
  34. Uauuuu, eu não tinha ideia de como surgiu essa música.
    Mas que historia hein, OMG!!

    Bjoo
    Taty
    https://www.conclusoesliterarias.com.br/

    ResponderExcluir
  35. Já ouvi falar no Nirvana mas nunca ouvi as músicas, mas como essa é pesada em, tem alguma música em inglês que não ouço exatamente por não saber o que significa, como essas garotas devem ter sofrido. Beijos flor!


    www.mulhernovaera.com.br

    ResponderExcluir
  36. Nunca fui muito fã da banda mas me arrepiei com a história por trás de Polly, super pesado né :(
    Beijos,

    Marcela Miranda

    ResponderExcluir
  37. Recently, there was a radio broadcast about Kurt's death along with conspiracy theories and I must admit that it was the best broadcast ever and I am very curious what the truth was. Super post dear 😍😍

    ResponderExcluir
  38. Oi!
    Já tinha visto uma breve análise de outra música do Nirvana (The Man Who Sold the World), mas nunca tive o interesse de ir atrás de outra, realmente a melodia de Polly engana e com certeza depois de saber disso vou ouvir menos essa música!

    Beijão
    https://deiumjeito.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  39. Eu sabia que conhecia essa música de algum lugar. Acho que tem uma versão em paródia do Sepultura, se não me engano. Fiquei com esse "loro, quer biscoito" na cabeça e agora sei de onde vem. Fiquei chocada com a história dessa música e com a ideia dele de se colocar logo no ponto de vista do cara. =/
    Bjks!

    Mundinho da Hanna
    Pinterest | Instagram | Skoob

    ResponderExcluir
  40. I didn't know the history of this song, thanks for sharing!

    ResponderExcluir
  41. Oi Tay, eu já tinha percebido que a letra de Polly era sobre algo muito mais complexo, com várias sugestões de agressão ~ mas não fazia ideia de que era inspirada nesses casos reais. O Kurt Cobain era uma pessoa muito sensível, tenho certeza que ficou abalado com essa história ~ tanto que escreveu a música. Achei incrível saber mais sobre essa letra, obrigada pelo post!

    ResponderExcluir
  42. To szokująca historia, trochę smutna, trochę ponura, trochę niska. brazilian lace front wig

    ResponderExcluir
  43. Socorro que pesada, me senti mal lendo, acho que é o tipo de música que com certeza vou pular ao tocar numa playlist

    Beijos
    www.pimentadeacucar.com

    ResponderExcluir
  44. Ola eu tbm dps q soibe da historia por tras da musica nak co segui mais ouvir. Soube da historia pelk canal do Youtube e soube q uns caras estupraram uma menina ouvindo essa musica. Amava ouvir essa skm na adolescencia . Mas hj me asquio saber da história.

    ResponderExcluir

Hello friend!
Eu sou a Tay Ribeiro, tenho 24 anos e moro no interior do Goiás. Viciada em vídeos de gatos fofos e em fazer listas. Aqui você encontra todas as coisas que eu mais gosto no mundo. more

Instagram

Dearly Tay / Theme by BD.