As coisas que perdemos para a tecnologia

 Hey gente, tudo bem com vocês?

 

Recentemente eu estava doida querendo assistir Shang-Chi e a Lenda dos Dez Anéis. Se você ainda não conhece o filme, é sobre o filho de um poderoso líder de uma organização criminosa que fugiu e precisa enfrentar o passado depois de uns anos. A questão aqui é que o filme tem 2h 12m, e comecei a assistir  e com uns 20 minutos de filme, senti a enorme necessidade de pausar para fazer outras coisas sem importâncias. Faz quase uma semana que tento assistir o filme, e ainda estou em uma hora e pouquinho, por sempre ter que parar o filme e mexer no celular ou algo assim.

 

Disso, eu percebi que já faz algum tempo que não consigo assistir algo sem me sentir inquieta e com a sensação que poderia estar fazendo outras coisas, ou sem sentir a necessidade de rolar tela procurando por alguma publicação que eu possa estar perdendo.


Não sei se você já se sentiu assim, mas ultimamente tenho pensando muito sobre as coisas que perdi para a tecnologia. Eu amo a internet e toda sua facilidade, mas confesso que ás vezes me sinto mal por ignorar meus limites e continuar conectada.

 

Eu tenho 25 anos e só fui ter um celular com acesso a internet aos 18 anos. Foi exatamente no meu aniversário e no mesmo dia eu já tinha instalado todos os aplicativos famosos na época e tentava entender como tudo funcionava. De lá para cá, já foram diversos celulares e aplicativos, mas só agora eu questiono minhas escolhas.

 

Eu fiz uma pequena lista de todas as coisas que sinto que perdi para a tecnologia.

 

Ter as lembranças na memória e não em arquivos digitais

 

Esses dias eu precisei apagar arquivos do celular para liberar memória e percebi que eu tinha muita foto do mesmo momento que só tinha pequenas mudanças. Um exemplo foi da festa do meu sobrinho, tinha foto do bolo, da decoração e de outros detalhes, mas percebi que não me lembro do gosto do bolo ou de como estava me sentindo naquele momento.

 

Então percebi que tirar foto de tudo não iria me ajudar lembrar de tudo se eu não aproveitasse o momento inteiramente. Você precisa estar totalmente presente para poder criar uma recordação.

Agora eu criei uma regra para fotografias de festa ou similares, só posso tirar fotos minhas, uma vez que fotos de decoração, noivos, aniversariantes e afins não me serviram de nada futuramente.

 


O prazer de aproveitar as coisas aos poucos

 

Eu não me lembro quando foi a última vez que eu vivi algo e que eu realmente estava preocupada ou observando o momento. Minha cabeça fica tão acelerada e dando voltas, que enquanto resolvo um problema já penso em como resolver próximo.

 

A gente tem tanto estímulo diariamente, que não consegue processar um momento sem já estar esperando pelo próximo. Eu quero voltar a aproveitar as coisas à medida que elas acontecem, e eu não quero deixar que a ansiedade do futuro arruine o presente.

 

Viver na velocidade da vida

 

A vida que vivemos não é na mesma velocidade da internet (Já havia falado sobre o slow blogging nessa postagem). Na internet é tudo imediato, tudo rápido demais, tudo fácil e filtrado.

 

Eu parei de viver na velocidade da vida, quando me vi impaciente na frente da tv por achar que estava lento demais, afinal, sempre vejo filmes e séries online com a velocidade aumentada e quando não encontro esse recurso, é mais fácil fazer outra coisa que não leva tanto tempo. Eu desaprendi o prazer que é assistir algo da velocidade normal e realmente poder entender tudo.


Eu sei que muita gente pode pensar ‘ok, você está se deixando ser influenciada’, mas tem pequenas manias que você vai adquirindo que nem mesmo percebe. Acho que a coisa que mais perdemos para a tecnologia foi a capacidade de estar presente.


Você sente que perdeu algo para a tecnologia? Já fez algum tipo de detox digital?

Beijos

28 comentários

  1. Oh, it's easy to lose yourself on the internet. And we have lost so much to technology. I remember when I used to make a cassette tape on a tape recorder. Oh, how I loved my CD mixes that friends gave me over the year. Now it's hard to actually find a CD player, but I have one. I have to have some music on when I go to bed and I enjoy that time so much more than when I was on You Tube because of course, I would have to check on other things on my phone, too. So yes, I know how you feel.

    It's good to take a walk without the phone and just look up and see the sun through the leaves. Maybe if you walk long enough you can start feeling a song and before you know it, you are in your own movie.

    ResponderExcluir
  2. I completely agree! It’s important to find a healthy balance and a purposeful use of technology.
    xoxo
    Lovely
    www.mynameislovely.com

    ResponderExcluir
  3. por mais tranquila que eu seja, eu nunca consigo fazer somente uma coisa no momento
    estou sempre fazendo 2 ou 3
    e consequentemente perdendo muita coisa por conta da tecnologia, porque sempre 1 desses coisas é ligada à ela

    beijo
    A mina de fé

    ResponderExcluir
  4. Olá, Tay.
    Infelizmente se perdeu muita coisa com a tecnologia. O afeto é uma delas. Antigamente se tinha aquelas reuniões de família com todos conversando e contando histórias, hoje é cada um no seu celular. Eu tenho celular menos de dez anos e procuro usar o menos possível. E deixo sem som porque se não a cada notificação eu quero pegar ele para olhar e interrompo o que estou fazendo.

    Prefácio

    ResponderExcluir
  5. Hoje mesmo eu estava pensando que eu deixo de dormir mais cedo/descansar porque abro o celular pra ver o instagram com medo de estar perdendo algo e fico lá uma hora...
    É complicado estabelecer um limite mental mesmo do que é importante e tá tudo bem consumir na internet e de quanto a tecnologia nos suga.
    Assim com tudo na vida o segredo é o equilíbrio, porém conseguir isso é uma luta.

    https://www.heyimwiththeband.com.br/

    ResponderExcluir
  6. A tecnologia veio pra facilitar muita coisa, mas também pra atrapalhar.

    Boa semana!


    Jovem Jornalista
    Instagram

    Até mais, Emerson Garcia

    ResponderExcluir
  7. Concordo com o que você disse no post.
    Eu tento na medida do possível me policiar para manter o equilíbrio.
    Ótimo post.

    www.paginasempreto.blogspot.com.br

    Beijos

    ResponderExcluir
  8. felizmente uma parte da minha vida foi sem as tecnologias, por isso em parte ainda sei dar valor a essas pequenas coisas...

    Bjxxx
    Ontem é só Memória | Facebook | Instagram | Youtube

    ResponderExcluir
  9. Oi!
    Também ando sentindo isso em relação a filmes, esse ano assisti quase metade do número de filmes que costumo ver no período, e culpo muito essa vontade de querer fazer outras coisas na metade do filme e dar uma desacelerada é uma das minhas metas para 2022.

    Beijão
    https://deiumjeito.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  10. Buena reflexion. Hay que equilibrar la tecnología y la vida normal. Te mando un beso

    ResponderExcluir
  11. Realmente perdemos muito para a tecnologia porque ela deixa a gente ansiosa demais, sem contar os novos tempos que exigem que sejamos produtivos e que praticamente não podemos nos divertir. Confesso que fiz um mês de detox de redes sociais e até de joguinhos de celular, e foi a melhor coisa do mundo. Comecei a ter tempo para muitas coisas e aproveitei bastante. Para mim o simples fato de ler que eu adoro é muito complicado com tanta interferência da tecnologia.

    https://www.biigthais.com/

    Beijoos ;*

    ResponderExcluir
  12. Oi, Tay!
    Eu penso bastante sobre isso. Com os stories de 15 segundos, perdi a paciência de ver vídeos longos e sempre pulo para o final. Áudios eu sempre acelero. A gente está se tornando mais impaciente, mais imediato e quer que as coisas se tornem assim também.
    Acho que o segredo é saber equilibrar, porque tem coisas que dependemos inteiramente da tecnologia e não dá para se livrar 100% dela, né?
    Mas confesso que várias vezes eu senti vontade de deletar tudo e viver minha vida 100% no off haha.
    Amei a reflexão!

    Estante Bibliográfica - Especial de Natal #FimDeAnoBibliográfico

    ResponderExcluir
  13. Eu também quero assistir Shang-Chi e a Lenda dos Dez Anéis, só não vi ainda porque não quero ver pelo notebook e fico com preguiça de conectar o note na tv, já que na minha não tem acesso ao app da Disney.
    Se for um filme do meu agrado eu consigo assistir sem ficar tão inqueta, mas as vezes dou uma olhada no celular.
    Eu quando estou assistindo não é nem por ser demorado e sim uma cena que acho desnecessário acabo pulando a parte e tem vezes que vejo vídeo pulando e só assistindo as partes que me interessa, tem dia que ando bem acelerada e misturada com a ansiedade não ajuda, mas agora que troquei de remédio deu uma melhorada essa minha aceleração.

    https://momentocrivelli.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  14. Oi Tay, tudo bem?
    Nossa, me senti contemplada demais. Filmes "lentos" e mais longos têm sido desafiadores pra mim por essa necessidade de mexer no celular. Chego às vezes a fechar uma aba do navegador, dar 5 minutos e abrir de novo. Oi??? Achei a sua reflexão excelente e tenho pensado muito sobre também.
    Beijos,

    Priih
    Infinitas Vidas

    ResponderExcluir
  15. Oi Tay,

    Cada vez mais vivemos nos acelerando e tentando fazer tudo ao mesmo tempo o que acaba nos sobrecarregando.
    Essa questão de filmes longos eu tambem as vezes acabo pausando vendo as redes sociais para volta de novo, são manias ruins que adquirimos infelizmente.

    Bjs
    https://diariodoslivrosblog.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  16. Oi Tag, quanto tempo em? Pois é, fiquei a alguns dias sem me conectar inteiramente, tive um sério problema com o celular, e de verdade, só sentir pelo blog, porque pelo resto não, realmente vivemos num período de tempo que não temos tempo pra mais nada, as vezes é cansativo, as coisas as pessoas, vão nos envolvendo de forma que não percebemos e acabamos nos perdendo em meio a tanta coisa e novidade. As vezes eu prefiro deixar o celular em casa quando saio, porque sinto também que perco as melhores coisas por querer esta sempre conectada.

    Eu já assistir esse filme e achei muito bom, meu marido no entanto não gostou, apesar da Real demora haha, acredito que vale a pena! Grande abraço Tay.

    ResponderExcluir
  17. Caramba! Me sinto desse mesmíssimo jeito. Parece que não conseguimos nos concentrar em nada que leve mais tempo, eu não consigo focar em algo por mais de 10 minutos, e isso me assusta. Também assisto tudo com a velocidade aumentada para poder "poupar tempo", mas para quê? É impressionante como perdemos a capacidade de sentir nossos cinco sentidos, de apreciar o momento, de viver a vida sem pensar no próximo momento. Seu texto é digno de uma reflexão diária, para a gente nunca esquecer do que significa viver.
    Abraços!
    claraaoliveira.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  18. A tecnologia é boa, mas ela nos faz perder muito, uma boa reflexão sobre o assunto, bjs.
    http://www.lucimarmoreira.com/

    ResponderExcluir
  19. Olá,
    Eu desativei todas notificações por causa disso. Nenhuma rede fica minha barra de favoritos. E me policio e muito para não acessar nada durante o fim de semana.
    Eu ando muito com essa preocupação também, pq tá me sabotando muito; queria tocar uns projetos, mas me faz procrastinar demais.
    Sobre o lance do filme tb rola aqui. Tempo atrás eu demorei uns 4 domingos pra terminar um filme de terror - gênero que adoro.

    até mais,
    Canto Cultzíneo

    ResponderExcluir
  20. Such a nice post.
    Technology helps us in a lot of ways,
    but everything has a trade off.

    Enjoy the holidays.

    Ann
    https://roomsofinspiration.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  21. A tecnologia se tornou tão arraigada na sociedade e em nossa vida diária que é difícil lembrar como era o mundo antes dela. Vivemos em uma cultura onde os jovens se equipam com iPhone e laptop e dedicam horas todos os dias. ¡Eu concordo com você, precisamos de uma desintoxicação digital!

    ResponderExcluir
  22. Nesse momento, ao ler seu texto, eu percebi que estou passando por algo parecido. Pois eu paro de ver um filme/série, que queria muito ver, para mexer no celular e ver um vídeo no Youtube, mas deixo rolando as coisas na tv, então quando termina o bendito vídeo, eu já perdi o fio da meada. Sem contar a mania que criei de estar vendo o vídeo, e não prestar atenção, pois estou rolando pelos vídeos relacionados. Então acho que preciso urgente de um detox tecnológico, viu?
    Bjks!

    Mundinho da Hanna
    Pinterest | Instagram | Skoob

    ResponderExcluir
  23. Nossa, amei seu texto
    Sim!!!
    agora eu to tirando mais fotos, mas quero aproveitar as pequenas coisas, busco anotar tambem , quando são algumas coisas, porque quero lembrar de como me sentia
    Antes eu escrevia muito e hoje em dia eu perdi esse habito, sabe? Tipo, como um diario para alguns dias?
    A gente perde exatamente o gosto das coisas, ne?
    Beijos!
    Pâm
    Blog Interrupted Dreamer

    ResponderExcluir
  24. Whoah that is a long time to get through a movie lol. But yes we have lost a lot, I get so tired of being on my phone, in particular IG, so over it. When I am on the train I would rather look out the window.

    Allie of
    www.allienyc.com

    ResponderExcluir

Hello friend!
Eu sou a Tay Ribeiro, tenho 26 anos e moro no interior do Goiás. Viciada em vídeos de gatos fofos e em fazer listas. Aqui você encontra todas as coisas que eu mais gosto no mundo. more

Instagram

Dearly Tay / Theme by BD.