Por Trás da Letra: This is Not America Residente feat Ibeyi

Hey, tudo bem com vocês?


This is Not America é como se fosse uma resposta para This Is America do Childish Gambino .  This is Not America é uma música do rapper porto-riquenho com a duo Ibeyi e critica o imperialismo dos Estados Unidos. 


O Rapper lançou um videoclipe que contém diversas referências a situações presentes nos países latinos, além de referências culturais, eventos históricos e críticas a governos como o governo brasileiro. Dá para ver índios, a dança característica de alguns países, o futebol e os conflitos armados. 


O clipe nos entrega referências a diversas personalidades e situações que a população de vários países passam, e é uma obra total a parte para analise que em cada frame é um ponto que merece ser discuto. Mas hoje, iremos falar sobre a letra da música e muitos pontos que eu não entendi de primeira e que me fizeram repensar em como estamos tão distantes das questões de países vizinhos e em como não nos importamos tanto e nem somos ensinados sobre coisas que seriam fundamentais para um entendimento do nosso próprio país.


Desde um tempo atrás, quando você chegou
As pegadas do nosso sapato já estavam lá
Roubaram até a comida do gato
E ainda estão lambendo o prato
Bem puto com esses ingratos 


Nesse começo da música, o cantor está falando sobre a invasão europeia na América. Cristóvão Colombo chegou em  1492 na América Central, e o Cabral chegou em 1500 no Brasil. Nisso foram criadas as Américas espanhola e portuguesa. Ambos trataram como se fosse a descoberta de uma terra inabitada, extraíram todas as riquezas, escravizaram e assassinaram nativos, até hoje é possível ver os países de origem que estão com suas igrejas banhadas ouro e prestígio da época e ignoraram o fato de que na América latina já existia história muito antes deles.




A América não é apenas EUA, pai
Isso é da Terra do Fogo para o Canadá
Tem que ser muito áspero, muito oco
É como dizer que a África é só Marrocos
Esses canalhas
esqueceram que o calendário que usam foi inventado pelos maias


Auto explicativo essas linhas da música. Desde sempre temos a referência que os Estados Unidos é a América. Eles são americanos, o que vem deles é americano e são os únicos a poderem a usar esse título, entretanto, a América é um continente. Americano é quem nasce no Peru, México, Brasil ou qualquer país que faça parte da América.


A Terra do Fogo é um  arquipélago que fica na extremidade sul da América do sul e o Canadá fica no extremidade norte da América do Norte e na música, o Residente deixa que claro que de um ponto ao outro é a América e usa como referência a África que é um continente, mas todos tratam como se fosse um país.


Os paramilitares, os guerrilheiros,
os filhos do conflito, as gangues, as
listas negras, os falsos positivos
Os jornalistas 'assassinados', os desaparecidos
Os narco-governos, tudo o que roubaram
Os que se manifestam e os que são esquecidos
As perseguições, os golpes
O país falido, os exilados, o peso desvalorizado
El tráfico de drogas, los carteles
As invasões, os emigrantes sem papéis '
Cinco presidentes' em onze dias
Baleado à queima-roupa pela polícia
Mais de cem anos de tortura
La Nova Trova cantando em plena ditadura
Somos o sangue que sopra, a pressão atmosférica
Gambino, meu irmão, isso é a América


No começo da estrofe, o cantor está falando sobre os conflitos internos dos países que acabam em mortes, e os 'Los Falsos Positivos' eram civis que eram mortos e depois trocavam suas roupas para dizer que a morte foi fruto de combate e assim aumentar o número de guerrilheiros assassinados. Narco-governos se refere a governos latinos que se alinharam com cartéis de drogas para fazer vista grossa para o tráfico e em como muitos pessoas ligadas ao governo já foram presas pelo crime ou como pessoas ligadas ao tráfico conseguiram cargos no governo. 


Na parte sobre país falido, peso desvalorizado e cinco presidentes em onze dias são todas referências a Argentina que em 2001 teve a dança das cadeiras com os presidentes por causa de uma crise econômica no país.


Na frase 'Gambino, meu irmão, isso é a América' é uma crítica direta para a música This is America, onde só falava sobre os Estados Unidos.



Aqui estamos, estamos sempre aqui,
não saímos, não saímos, estamos
aqui para lembrá-lo,
 se você quiser, meu facão te morde

 
No refrão cantado  pelo duo franco-cubano Ibeyi , falam sobre o facão que é um símbolo do trabalho no campo e que demonstra a força da rebelião camponesa. Como os Los Macheteros que são um grupo que se denominam um exercito popular que luta pela independência da Porto Rico. Em outra parte da música também diz 'O facão não serve apenas para cortar cana, é também para cortar cabeças', que claramente diz que o facão mesmo sendo uma ferramenta de trabalho no campo, serve como arma quanto é preciso lutar.



Após ver o clipe e a música, eu tive vários momentos de reflexão e fiquei pensando em como deixamos de lado nossa história e que muitas vezes, as outras pessoas também tiram nossa história de nós e atribuem a eles as conquistas.


E você, já conhecia This is Not America?
Beijos

Confira o Clipe:

  

26 comentários

  1. Oi Tay,tudo bem?
    É a primeira vez aqui no seu blog e já adorei,muito bom o seu conteúdo e gostei muito de conhecer essa música e ainda mais a sua tradução.Parabéns pelo seu blog.
    Beijos
    http://blogcarolarruda.blogspot.com

    ResponderExcluir
  2. Oi
    não conhecia, fui ver o clip e é interessante que ele fala dos países latino, até a palavra bossanova aparece na letra, e só li verdades em A América não é apenas EUA, pois o pessoal de lá só acha que existe eles e o resto que se dane. A situação dos índios que eram os donos do pais está bem complicada por conta daquele que não se deve ser nomeado e que governa o nosso país.

    https://momentocrivelli.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  3. Thanks so much for the translation! Great to see the video too. Definitely a trending subject.

    ResponderExcluir
  4. Very intriguing lyrics! Awesome post!

    ResponderExcluir
  5. Great to know about this musician. Thanks so much 💕🌸💕

    ResponderExcluir
  6. Such an eye-opening post. Thanks so much for the translation.

    ResponderExcluir
  7. Definitely a lot of unrest everywhere. Thanks so much.

    ResponderExcluir
  8. Que forte e triste essa letra, não conhecia e achei super bacana você trazer e fazer esse post

    Beijos
    www.pimentadeacucar.com

    ResponderExcluir
  9. Me gusta la letra dela canción. Es muy profunda. Te mando un beso

    ResponderExcluir
  10. Não conhecia esse clipe e nem a música, mas achei super interessante. Gostei de ver sua análise sobre a letra :)

    https://www.biigthais.com/

    Beijoos ;*

    ResponderExcluir
  11. Ainda não conhecia, é bom ver clips assim que mostram a realidade, bjs.
    https://www.lucimarmoreira.com/




    ResponderExcluir
  12. Gostei da análise! Os meus parabéns pela publicação!

    Bjxxx
    Ontem é só Memória | Facebook | Instagram | Youtube

    ResponderExcluir
  13. Olá, Tay.
    Eu não conhecia a musica e achei muito necessária. E sua análise ficou ótima. É incrível como as pessoas acham que são donos de algo quando na verdade tomaram as terras dos verdadeiros donos.

    Prefácio

    ResponderExcluir
  14. Achei bem interessante a análise dessa letra de música.
    Big Beijos
    www.luluonthesky.com

    ResponderExcluir
  15. I didn't know this song before. Thanks for sharing!
    xoxo
    Lovely
    www.mynameislovely.com

    ResponderExcluir
  16. Oi!
    No início do post fiquei curiosa em como seria uma resposta a uma música tão impactante quanto This is America e gostei de ver como é uma resposta muito rica em camadas, mostrando o que realmente é a América, que é um continente plural que apanhou e apanha muito e não apenas um país imperialista.

    Beijão
    https://deiumjeito.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  17. Oi Tay!
    Não conhecia a música e achei super interessante como tem detalhes escondidos... Ao simplesmente ouvir, não vemos a sua importância, sua análise ficou ótima!
    beeeijos
    http://estante-da-ale.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  18. Que a música é um ato de protesto eu já sabia. Mas confesso que há muito tempo eu não prestava atenção nas letras de muitas delas. Você fez um verdadeiro estudo sobre essa, que é um tapa na cara seguido de tapa na cara, viu? Meus parabéns. Não conhecia a música, mas é um grito de coragem.
    Bjks!

    Mundinho da Hanna
    Pinterest | Instagram | Skoob

    ResponderExcluir
  19. I hadn't heard of this song before - thank you for sharing such a detailed review of it!

    Hope you had a good weekend :)

    Away From The Blue

    ResponderExcluir
  20. Caramba eu não conhecia nem o cantor, nem a música e nem que essa música é a resposta para outra música.
    Mas gosto muito de músicas que trazem essas questões que muitas vezes a gente nem tem ideia.
    Achei sensacional!

    https://www.heyimwiththeband.com.br/

    ResponderExcluir
  21. Hello dear!
    Thank you for the translation. I didn't know the song, but I listened to it gladly. Great post.
    Greetings from Poland!

    ResponderExcluir
  22. A música tem um tema muito forte e triste. Gostei de conhecer a música e o clipe tem várias referências. Você fez uma ótima análise.
    Bjus.

    ResponderExcluir
  23. Olá!
    Que bacana explicar os trechos da música, gostei muito. Se puder faz isso mais vezes.
    Nunca tinha pensado na música por esse lado.
    Beijos.


    https://www.parafraseandocomvanessa.com.br/

    ResponderExcluir
  24. Muito interessante. Depois vou ver o clipe com mais tempo e cuidado. Adorei sua resenha sobre o clipe!

    Boa semana!

    O JOVEM JORNALISTA está no ar com muitos posts e novidades! Não deixe de conferir!

    Jovem Jornalista
    Instagram

    Até mais, Emerson Garcia

    ResponderExcluir
  25. Olá!
    A verdade é que eu não tinha ouvido essa música, gosto da mensagem que ela passa para conscientizar. Obrigado por esta entrada!
    Uma saudação

    ResponderExcluir

Hello friend!
Eu sou a Tay Ribeiro, tenho 26 anos e moro no interior do Goiás. Viciada em vídeos de gatos fofos e em fazer listas. Aqui você encontra todas as coisas que eu mais gosto no mundo. more

Instagram

Dearly Tay / Theme by BD.